Foto
O papagaio de Humboldt

A América Latina concentra 10% das línguas faladas no mundo. São cerca de 160 só no Brasil, mas calcula-se que mais de 85% das línguas indígenas vivas no ano de 1500 já tenham sido extintas. Algumas dessas línguas em risco de desaparecer são resgatadas por 15 artistas na exposição O Papagaio de Humboldt.

A exposição se inspira no mito do papagaio que o explorador e naturalista alemão Alexander von Humboldt adquiriu da tribo Caribe, na selva do Orinoco, em uma das viagens que o levou a países como Venezuela, Colômbia, Equador, Peru, Cuba e México, entre 1799 e 1804.

Para a construção dessa instalação, um grupo de artistas desenvolveu trabalhos relacionados ao patrimônio linguístico indígena, trabalhando com 15 línguas da América do Sul. Na seleção destas, foi determinante não apenas a importância histórica e cultural de uma língua e de uma etnia, mas também o grau de ameaça de extinção e seu apelo estético.

A exposição passa pelo Rio de Janeiro, São Paulo, Buenos Aires, Santiago, Caracas, Lima, La Paz e Montevidéu, bem como por Veneza (2015), pelo Mousonturm de Frankfurt, pelo Museu Etnológico de Berlim e pelo Goethe-Institut Nova York.


Artistas
Brasil: Adriana Barreto, Paulo Nazareth – Uruguai: Gustavo Tabares – Argentina: Sofia Medici & Laura Kalauz – Chile: Rainer Krause – Bolívia: Sonia Falcone & José Laura Yapita – Peru: José Huamán Turpo – Venezuela: Muu Blanco – Paraguai: Javier López / Erika Meza – Equador: Fabiano Kueva – Guatemala: Sandra Monterroso – Costa Rica: Priscilla Monge – Nicarágua: Raul Quintanilla – Panamá: Orgun Wagua – Alemanha/Brasil: Ellen Slegers

fonte: http://www.goethe.de/ins/br/lp/prj/eps/epd/pt14367462.htm

Realização: Goethe-Institut


Evento: O papagaio de Humboldt
Período expositivo: de 04 de agosto a 04 de outubro de 2015
Local: Oca, Cúpula
Endereço: Avenida Pedro Álvares Cabral, s/n - Portão 3
Parque Ibirapuera / São Paulo – SP