acervos

O Museu da Cidade de São Paulo possui cinco acervos distintos: o acervo edificado composto pelos imóveis e logradouros históricos, o acervo iconográfico que registra as transformações urbanas nos últimos 145 anos, o acervo de bens móveis e históricos, acervo arqueológico e acervo de história oral.

Mantidos na casa sede, o Solar da Marquesa de Santos, o acervo iconográfico e o acervo de bens móveis e históricos foram organizados a partir de 2004, através de um sistema de banco de dados com apoio da Fundação Vitae. Seu conteúdo é frequentemente consultado por pesquisadores e utilizado nas mais variadas exposições realizadas nas unidades dos museus.

Em 2007 a Petrobras, através do Instituto Florestan Fernandes, patrocinou um conjunto de ações administrativas e culturais que possibilitaram a higienização, digitalização do acervo de negativos e o seu acondicionamento apropriado em arquivos deslizantes.

Em 2012 o museu realizou uma nova revisão no banco de dados do acervo de bens móveis e adquiriu os arquivos deslizantes para a organização das coleções na reserva técnica.